Riscos ocupacionais

Atualizado: 5 de mar. de 2021

Os riscos ocupacionais caracterizam-se como todo risco relativo ao ambiente de trabalho que, em função de sua natureza, concentração ou intensidade e tempo de exposição, são capazes de causar danos à saúde ou integridade física dos trabalhadores.



A presença de risco ocupacional no desempenho das atividades laborais apresenta uma visibilidade multifatorial, devido à diversidade dos fatores de riscos a que estão expostos, dependendo da atividade realizada.


Os fatores de risco provocam cargas à saúde dos trabalhadores e se transformam em situações de risco que, quando não eliminados, ocasionam eventos de riscos ou acidentes de trabalho (típicos, trajetos e doenças do trabalho), cujos efeitos podem atingir suas famílias, a população e o ambiente do entorno ou região. Estas situações de risco têm origem na organização dos processos de trabalho influenciados por dinâmicas sociais, tecnológicas e de promoção de saúde, que necessitam ser vigiadas pelos trabalhadores, pela população afetada/gravada e pelo Estado, no sentido de serem eliminadas em processo de vigilância a saúde no trabalho.


Os fatores de risco ocupacionais são agentes físicos (ruído, vibração, temperatura, radiações ionizante e não ionizantes), químicos (poeira, fumos, névoas, neblinas, gases ou vapores) e biológicos (fungos, bacilos, parasitas, protozoários, vírus e outros) existentes nos ambientes de trabalho que, em função do tempo de exposição, são capazes de causar danos à saúde dos trabalhadores, além desses riscos também são contemplados os agentes ergonômicos dos postos de trabalho (estresse, monotonia de métodos de trabalho, longas horas de trabalho sem pausas para descanso etc) de forma a buscar medidas de controle de conforto e segurança.


No dia a dia as situações não são tão claras, onde os trabalhadores dependem de muitas variáveis e dificilmente conseguem identificar todos os riscos em uma simples observação do ambiente de trabalho. Durante esse momento onde é usada a percepção de risco, é também realizada observações, avaliações e análises das possibilidades de ocorrência de um determinado risco presente. Logo, acredita-se que o risco é de natureza subjetiva e definido pelo próprio sujeito, que elabora seus juízos e pode ser influenciado por um amplo conjunto de fatores psicológicos, sociais, institucionais e culturais.




3 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo